Não foi dessa vez... Esta campanha foi encerrada há mais de 1 ano

Vereadores, não deixem a Lei de Zoneamento destruir as áreas verdes de SP!

No ar há mais de 1 ano em Meio Ambiente e Direitos dos Animais
Square 1599802 752946194784323 6029362151178758735 o
Cozinheiro da mobilização
Vereadores, não deixem a Lei de Zoneamento destruir as áreas verdes de SP!

Nesta quinta, dia 25/02, será votada, na Câmara Municipal, a nova Lei de Zoneamento que, entre outras coisas, irá possibilitar a construção de prédios e equipamentos públicos em áreas de manancial e de preservação. Caso seja aprovada, a medida irá desproteger 3,2 milhões de m² de áreas verdes, o que equivale a 800 campos de futebol.

Com menos áreas verdes, São Paulo se tornará ainda mais poluída, terá ainda mais enchentes e ficará ainda mais quente. Teremos que racionar mais a nossa água e contaremos com pouquíssimas áreas de lazer ao ar livre para a população.

Por isso, precisamos, nas próximas horas, mandar milhares de e-mails para os vereadores paulistanos para pressioná-los a retirar e alterar esse texto da Lei de Zoneamento. Mande agora seu e-mail no formulário ao lado e repasse.

A construção em áreas preservadas está sendo proposta na Lei de Zoneamento para suprir a demanda por habitações populares. Sabemos da urgência do movimento por moradia digna, mas o impacto ambiental não pode ficar de fora dessa conta. Existem terrenos e imóveis muito mais adequados. São mais de 400 mil imóveis ociosos na cidade. O que falta é força de vontade política para enfrentar essas questões de forma responsável e sustentável.

E isso não iremos tolerar! Alguns vereadores já estão do nosso lado e irão agir para tirar esses artigos da nova Lei de Zoneamento que representa uma grande ameaça para a qualidade de vida em nossa cidade. Agora, precisamos conquistar mais vereadores! Vamos nessa?

Fontes:

Globo SPTV | Áreas verdes podem ficar ainda menores em São Paulo

Estadão | Novo Zoneamento retira 3,2 milhões de m2 de área de proteção ambiental

Nossa São Paulo e Instituto Saúde e Sustentabilidade lançam manifesto em defesa das áreas verdes

Estadão | São Paulo tem cerca de 400 mil imóveis ociosos

Deixe seu comentário