Vitória! Esta campanha foi encerrada há 3 anos

Revogação da Lei do Cabide em São Paulo

No ar há quase 4 anos em Transparência e Participação
Square foto anna
Cozinheira da mobilização
Revogação da Lei do Cabide em São Paulo

Em um momento de grave crise econômica e ajuste fiscal, os vereadores tem a cara de pau de aprovar uma contratação de 12 novos assessores por vereador. A proposta prevê que o salário desses 660 novos funcionários venha da verba existente de cada gabinete (R$ 130 mil/mês), mas o cálculo não inclui benefícios como vale-refeição, que podem levar a um aumento de até R$ 5,5 milhões/ano no orçamento municipal. Ou seja, nós é que vamos pagar essa conta!

Para complicar, esses novos assessores devem acabar atuando fora da Câmara, funcionando na prática como cabos eleitorais para as próximas eleições em 2016. Apesar da pressão, o Prefeito Haddad ficou em silêncio e sancionou a medida.

Precisamos agora pressionar os vereadores para que essa lei seja imediatamente revogada. Envie agora mesmo um email para todos os vereadores de São Paulo exigindo a imediata revogação da Lei do cabide!

Deixe seu comentário

Opa, não era exatamente isso que você esperava…
Mas temos uma novidade : )

Nosso querido Panela de Pressão ajudou cidadãos e cidadãs a conquistarem vitórias importantes. Por isso, decidimos ir além: estamos desenvolvendo o  BONDE - uma ferramenta ainda mais completa, com várias funcionalidades para você mobilizar pessoas em torno das causas que acredita. Tudo o que você fazia aqui, vai poder fazer no  BONDE  - e muito mais!

Em breve, o  BONDE  vai começar a circular. Enquanto isso, você pode propor mobilizações para uma das equipes locais da Rede Nossas Cidades - é só preencher o formulário abaixo:

PREENCHER FORMULÁRIO

(Como nossa equipe é pequena, a gente não pode garantir que a mobilização vá ao ar, mas prometemos que a proposta vai ser estudada com o todo o cuidado - e, havendo condições de produzir, vamos entrar em contato com você pra construirmos juntos.)

Você também pode apoiar causas que já estão no ar! Dê uma olhada nas mobilizações abertas na Rede Nossas Cidades: