Square 4aw5fjo
Esta mobilização foi selecionada por Meu Rio. Saiba mais sobre a seleção, clique aqui.

Deputados, NÃO aprovem a boquinha dos juízes e desembargadores!

No ar há quase 3 anos em Orçamento e Fiscalização Financeira
Square captura de tela 2014 05 21  s 18.37.16
Cozinheiro da mobilização
Deputados, NÃO aprovem a boquinha dos juízes e desembargadores!

Os juízes e desembargadores do Rio querem aproveitar que todos estão prestando atenção na corrida eleitoral para tentar aumentar seus próprios privilégios. A desembargadora Leila Mariano, presidente do Tribunal de Justiça do Rio, enviou um projeto de lei à Alerj pedindo a aprovação de um auxílio-educação para filhos de juízes e desembargadores. O valor? Até R$ 7.250 mensais, que corresponde a 25% do teto do Judiciário.

O custo desse benefício, que valerá para os filhos e dependentes dos magistrados que tenham entre oito e 24 anos, é gigantesco. Segundo o jornal O Dia, a despesa chegará a R$ 38 milhões ainda nesse ano. Já em 2015, o valor subirá para R$ 128 milhões e, em 2018, atingirá R$ 175 milhões.

A pressa dos magistrados é tanta que a presidente do TJ solicitou que o projeto, enviado ontem para a Alerj, seja votado em regime de urgência. Precisamos impedir esse absurdo!

Estamos às vésperas das eleições para deputado estadual e muitos dos atuais parlamentares são candidatos. Temos que aproveitar o momento, onde eles estão mais propensos à pressão pública, para impedir que a nova boquinha dos juízes e desembargadores seja aprovada.

Os magistrados do Rio estão entre os mais bem pagos do Brasil, com salários que chegam a R$ 29 mil, sem contar a extensa lista de auxílios. É impensável que a população tenha que pagar por mais um benefício! Pressione agora para que os deputados não assinem o pedido de urgência e engavetem esse projeto.

FONTES:

A bolsa Toga

Supersalários do juízes no RJ chegam a R$ 150 mil

Projeto de Lei

Deixe seu comentário